quinta-feira, 22 de maio de 2008

Um país "socialista" tem a maior desigualdade na distribuição de rendimentos

O Público deu hoje conta de um Relatório sobre a situação social na UE, que mostra que Portugal é o país da União com maior desigualdade na distribuição de rendimentos, chegando o nosso país a ultrapassar os EUA no que diz respeito à desigualdade.

Muito tenho ouvido dizer que "isto está a saque". E é bem verdade... E será que a política do Governo levada a cabo no sentido de privilegiar as grandes empresas e os grandes grupos económicos (na sequência, por exemplo, das grandes obras públicas referidas no post anterior) pode alguma vez contribuir para inverter esta situação?

O eng. Sócrates é um verdadeiro exemplo de um socialista frustrado. Um homem que apregoa os ideais socialistas, mas aplica os liberais, porque já percebeu que a parte teórica não pode ser solução para os problemas da actualidade. Mas vai mais longe, e leva esta sua incoerência ideológica ao extremo, sendo, oficialmente, um Primeiro-Ministro socialista, mas do País com a maior desigualdade na distribuição de rendimentos na UE.

1 comentário:

l.romao disse...

O Sócrates revelou-se o primeiro-ministro que mais diferente foi nas suas funções em relação ao que prometeu na campanha. Nao só no que diz respeito ao que acontece com a maioria deles, mas tambem em relaçao à ideologia. Não tenho dúvidas de que a convicçao com que muitas pessoas votaram no Sócrates em 2005 diminui brutalmente. Hoje ,talvez voltasse a ganhar as eleições, mas na verdade era só mesmo " porque nao ha alternativa ".