domingo, 25 de maio de 2008

Tomai, Senhor, e recebei


(Interpretado por Maria Durão e Luís Roquette)


Tomai, Senhor, e recebei
toda a minha liberdade,
a minha memória
e o meu entendimento,
toda a minha vontade
e tudo o que eu possuo;
Vós mo destes;
a Vós o restituo.
Tudo é vosso,
disponde,
pela vossa vontade.
Dai-me apenas, Senhor,
o vosso amor e graça,
que isso me basta.

St. Inácio de Loyola

7 comentários:

manuel disse...

gostei muito asl, fiquei vidrado, de quem é esta doce voz?

ASL disse...

A voz dita "doce" presumo que seja a da Maria Durão :P. Juntamente com o Luís Roquette, forma o grupo Simplus...
Site MySpace: http://www.myspace.com/gruposimplus
Mais algumas músicas: http://www.santidade.net/musicas.htm
Têm realmente vozes fantásticas...

manuel disse...

:) ele também tem boa voz, mas sim, a doce voz é a da Maria Durão, exacto, tal como tu escreveste...

é o problema de andar a ver blogs à meia-noite

Gonçalo Carvalho disse...

A oração de St. Inácio diz "que esta me basta" e não "que isso".

Tenho pena que tanta gente cante com a letra errada...

ASL disse...

Pois, é que na verdade não só já ouvi cantar as duas versões, como também já as li.

Neste caso, optei por transcrever a que diz "que isso me basta" não só para que fosse coincidente com a música, mas também porque, uma vez que não sabia qual era a versão "original", me pareceu que esta fazia mais sentido, por um motivo que, aparentemente, pode ser um preciosismo: "que esta me basta" diz que apenas a graça é suficiente, excluindo o amor; enquanto que "que isso me basta" pode incluir quer o amor quer a graça.

Enfim... pode ser um pormenor insignificante para a mensagem que se pretende, mas como tive de optar por uma das versões, este foi um dos motivos para o "que isso me basta".

ASL disse...

É o que dá armarmo-nos em linguistas :P

Gonçalo Carvalho disse...

Os Exercícios Espirituais de St. Inácio falam em "que esta me basta".

Daqui interpreto que a Graça nos basta porque nela pode-se ver incluído todo o Amor de Deus.